>NEW ORLEANS SAINTS É O CAMPEÃO DO SUPERBOWL XLIV

>Amigos Leitores, que jogo o de ontem! Para mim que sou a mais de 10 anos fã incondicional desse esporte, estou sendo premiado nos últimos anos com grandes finais da NFL em seu evento máximo, o Superbowl! Ano passado, o jogo entre Arizona Cardinals e Pittisburgh Steelers foi de arrepiar, mas esse ano tinha tudo para ser e foi ainda melhor. O enredo de cinema estava todo montado, um time que representava uma cidade, o New Orleans Saints. Um time que era a identidade dessa cidade, destruida anos atrás por um furacão, o Katrina. Esse time, chega pela primeira vez, em 40 anos de história, a uma final de Superbowl e tem pela frente, para vencer e levar o título de campeão, uma equipe tecnicamente quase perfeita, o Indianapolis Colts! Mas quem acredita em finais felizes como os dos filmes de hollywood hoje em dia? Poucas pessoas não é mesmo? Pois foi isso, poucas pessoas acreditaram, e no caso da final de ontem, poderiam ser facilmente identificadas, a começar por um Técnico “louco” e audacioso, que não se intimidou diante do desafio de vencer o “imbátivel” COLTS de Payton Manning, chamado Sean Payton. Alias, na minha opinião, coube ao “Show do Intervalo” que foi protagonizado pela Banda The Who, ser o divisor de águas nesse jogo, pois, com certeza, enquanto os Colts e Manning, pensavam em como administrar o jogo e ganha-lo posteriormente, Sean Payton e os Saints só tinham uma chance de virar o placar, que até então, estava em 10 a 06 para os Colts, usar algo inusitado, o “elemento surpresa”. Foi assim, audacioso logo no começo do 3o quarto, com uma jogada nunca usada antes no Superbowl, um onside kick, que Sean, ao contrário do trivial, que seria devolver a bola aos Colts com um chute de retorno, arriscou e usando esse recurso para colocar a bola oval em jogo novamente arriscou ter ter a chance de dar aos Saints a posse de bola e assim começar a caminhada para a vitória! E foi isso que ele conseguiu! Outros integrantes da equipe dos Saints merecem destaque aqui, por serem também, protagonistas e claro, como citei linhas acima, mais alguns desses que acreditaram que o final feliz na vida real também é possível, entre eles cito:
Reggie Bush: Não foi o grande homem do jogo, mas usou sua força e seu jeito único de jogar a favor de seu time sempre que foi requisitado.
Jeremy Shockey: Já vi melhores atuações dele, principalmente nos Playoffs, mas, foi decisivo ao marcar um TD cruzando para dentro da end zone dos Colts.
Drew Brees: MVP da partida, ao lado do técnico Sean Payton, o considero o homem da virada, nunca se mostrou tenso, mesmo com o começo 100% “massacre” dos Colts. Depois de operar o ombro, ser dado como “aposentado” pelos médicos, a uns 3 anos atrás, se não me engano, Drew voltou, renasceu das cinzas, e, salvando as devidas proporções, podemos considera-lo o Ronaldo da NFL. Abaixo fica para vocês, um link com algumas análises do jogo feitas pelo pessoal da ESPN Brasil e um vídeo com os melhores momentos do jogo de ontem! Agora só me resta LOST, pois, NFL, só daqui a 6 meses! ABRAÇOS! :0)

ESPN 1

ESPN 2

Melhores Momentos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s